fbpx

MagSafe: Análise.

O MagSafe foi introduzido em janeiro de 2006 juntamente com o primeiro MacBook Pro equipado com um processador Intel, tendo este começado a desaparecer nos Macs a partir de 2016 para dar lugar à famosa entrada USB Tipo-C. Agora, em 2020 a marca a fez a reintrodução desta tecnologia que permite através de ímans, prender magneticamente objetos e/ou carregar os novos iPhones 12 Mini, 12, 12 Pro e 12 Pro Max, mas será que o novo MagSafe e da forma que foi aplicada é boa e eficaz?

Impressões.

Apesar do novo MagSafe nos iPhones deste ano ser um dos pontos fortes do aparelho, a sua utilização permite o uso de acessórios ou usar um carregador MagSafe para carregar o iPhone a 15W numa posição sempre correta. Um dos acessórios que a Apple apresentou juntamente com o MagSafe foram os seus acessórios oficiais, no qual um em específico é um bolso para suportar cartões, sejam estes de débito e/ou crédito, como um passe de autocarro, entre outros.

Algo que suporta coisas valiosas como estas, têm de facto de as conseguir suportar bem para que quando o iPhone for colocado no bolso, este não acabe por cair na rua, ou por aí além, e acabar por se perder. O problema é que hoje, outubro 20, já se estão a aparecer vídeos de análise pelo o YouTube afora e estes vídeos ressaltam para o facto do MagSafe não ser tão “safe” assim, pois o íman aparenta não ter força suficiente para suportar os acessórios de forma segura.

Tal como Marques Brownlee diz, a bolsa de cartões se solta facilmente ao ser colocada juntamente com o iPhone num bolso, podendo acabar na queda da mesma. Outro ponto destacado é que apesar do MagSafe ser muito bom para ter a certeza que de facto o carregador sem fios está corretamente posicionado, este não suporta ser usado como um suporte magnético, pois o peso do smartphone é demais para o MagSafe.

Limites e integração.

Outro ponto de teste feito pelo o YouTuber americano foi ver o limite de quantos acessórios aguentariam conectados com o MagSafe aos iPhones e a resposta é dois, sendo que estes seriam uma capa oficial da marca, com o MagSafe juntamente embutido e outro acessório ou carregador sem fios, sendo que este não carrega o smartphone caso esteja sobre a bolsa magnética, apesar de ficar pendurado na mesma.

Quanto ao iOS 14, este reconhece perfeitamente o que está a ser acoplado magneticamente ao iPhone através do uso de sensores NFC, tanto no iPhone, quanto nos acessórios, sendo que uma animação é mostrada para cada tipo de acessório ou carregador que esteja a ser conectado ao MagSafe.

Veredito.

O MagSafe é uma tecnologia bem-vinda, mas que talvez não tenha sido implementada da melhor maneira ainda e talvez nos mostre um pouco o rumo que a Apple esteja a tomar, se aproximando cada vez mais de um iPhone sem qualquer entrada, tornando o smartphone completamente “wireless”.

Tendo em mente que o íman não é suficientemente forte para um uso mais amplo da função, também se tem de ter em conta que se este for colocado dentro de uma bolsa com algo metálico, tal como uma moeda, este irá acoplar a mesma na traseira do smartphone, o que pode fazer com que lixo indesejado se agarre ao iPhone quando o tirar para uso.

Dito isto, acho que o MagSafe é ótimo para ajudar a tranquilizar as pessoas que de facto o carregador está a carregar o iPhone corretamente, sendo que difícilmente algo o faça parar de carregar, mas que fora esta funcionalidade, o uso de acessórios tal como a bolsa deve ser usada com bastante cuidado e defenitivamente, o MagSafe deveria de ser melhorado para um uso seguro dos seus acessórios.

Avaliação Wordspread: 6/10

Leia também:

Default image
Miguel
Sou uma pessoa apaixonada por tecnologia e em viajar pelo mundo. Fundador do projeto Wordspread.
Articles: 88

3 Comments

  1. Muito Obrigado!! Finalmente um artigo que me ajuda

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.